"Rastros", em "O ano de 1973", de "A" à "D"

SOBRE O EVENTO

Início: 15/12/2019 12:00
Fim: 15/01/2020 13:00
Onde: Radio U E B

Para muitos um fantástico ano de 1973 para a discografia brasileira. A voz de Antonio Marcos, “O Pessoal do Ceará”, o primeiro disco de Fagner, “Manera, frufru, manera”. Outros discos que virariam clássicos: “Pérola negra”, de Luiz Melodia, “Eu quero é botar meu bloco na rua”, de Sergio Sampaio, “Krig-ha bandolo”, de Raul Seixas, “Secos & Molhados”, do grupo homônimo, e também o do Walter Franco. Artistas surgidos na década anterior, como Milton, Caetano, Gil e Chico, também contribuiriam com “Milagre dos peixes”, “Araçá azul”, “Cidade do Salvador” e “Calabar”. Há outros essenciais que não foram listados: de Som Imaginário a Tom Zé, de Gonzaguinha a Tom Jobim, de Clara Nunes e Beth Carvalho a Raul Seixas.

O programa “Rastros” vai servindo de pano de fundo. A seleção não obedece só ao sucesso e sim a tudo que foi gravado naquele 1973 e irá ao ar pela www.radioueb.com, diariamente (exceto aos sábados), entre 12h e 13h. Músicas que a memória afetiva do ouvinte está reclamando a ausência. Durante alguns dias, teremos a satisfação de ouvi-las, inicialmente a canções cujos títulos de iniciam de "A" à "D". Lembrando sempre que tem aplicativo para Android. É só baixar (gratuito). Em cada dia tem uma seleção diferente.